sábado, 30 de janeiro de 2010

Festa alternativa

De cara, que exótica gente!
Nos corredores d'um "apê" quente,
Amores aleatórios em busca
De compartilhar sentimentos
Ou pelo menos sensações
De intensos momentos

Na sala, aquela banda
Que fará sucesso um dia
E todas as formas de arte
Em desmembrada harmonia...

...E as homenagens aos poetas
Injustiçados pela sociedade
Que, com personalidade,
Encontraram a liberdade
De uma festa alternativa
Em algum buraco da cidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário