terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Maré triste

Olho para a minha alma
E choro ondas silenciosas...
Nem um único barco a mover-se
Por minhas lágrimas, num oceano
Em que minha alma nada...
E é apenas o nada,
Na imensidão do vazio!...

Nenhum comentário:

Postar um comentário