quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Ao vazio...

Minha máscara de choro carregada
Tem o peso que só na alma se sente!
Nas entranhas da dor encontrada,
Eu, fraqueza em forma de gente!

Ao vazio, jogo em versos
Esta alma de tristes cores,
Por caminhos já dispersos,
Entre acasos e dissabores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário