sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Noites em claro

Vago no silêncio de noites em claro,
A sussurrar, calado,
A minha dor...

Engano ilusões que brotam,
Como flor, em meu peito
Marcado por tanto amar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário