sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Pela rua...

...Anda, com pressa,
Num caótico labirinto,
Uma gente que se atropela
Como um animal faminto...

...E que, numa luta diária,
Ingenuamente, mas sem piedade,
Expõe toda maldade
No desespero da realidade.

A rua comporta a miséria,
Com ar de democracia...
...Rodeada de insetos e ratos,
Miseráveis e engravatados.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Noite

Acolhe-me em sonhos,
Companheira de solidão!
Abraça-me sutilmente
Com o manto da escuridão
Nas mais íntimas utopias
De dor e de paixão...

Olhando o céu estrelado
Pergunto-me, debruçado
Na janela, já cansado:
Porque estás ao meu lado?

A resposta é sempre muda,
Porém cheia de ternura...
D'um sorriso iluminado
Estou sempre acompanhado!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Haikais (Humanidade controlada)

Como máquina
Age a humanidade...
Autocontrole?

Seria robô,
Nas mãos do próprio homem,
O trabalhador?

domingo, 8 de novembro de 2009

Na companhia do Sol

Que dia ensolarado!
Há luz por todo lado!
Meu coração, iluminado
De alegria, irradiado,
E da solidão já libertado!
Mesmo com a ausência ao meu lado
Não nego o que já dizia o ditado:
"Antes só que mal acompanhado".