quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A velha praça (trova)

Espaço de convivência,
Com seus tons de nostalgia,
A praça tem paciência
Aos passos d’um novo dia.

O clamor da praça (trova)

Gerações que pisam hoje
Em um solo tão marcado,
Quem dera espelho fossem
Ao notar o seu passado!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Adentro (haicai)

O novo assusta
Os que sentem um vazio
Ao pisar no mundo.

Dias desertos (haicai)

Só, errante sou
O que sente um vazio
No correr do mundo.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Caminho (trova)

Diante de tantas pedras
Restou-me seguir estrada
Desviando de mazelas
Na imensidão do nada...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

O choro

O apelo que é chama
D’uma criança que chora
É inocência que clama
A paz que lhe foi embora.